Censo GIFE 2018

1 Infográfico

A diversidade no
campo do ISP

Os dados do Censo GIFE indicam um campo com perfil diverso em termos de tipos de organizações, localização, porte, formas e estratégias de atuação. Ainda que em alguns desses critérios haja certa concentração em determinada característica, é possível observar uma tendência de aumento da diversidade. Há organizações de diversos portes orçamentários e grande diversidade de estratégias de atuação no campo. Por mais que a maioria dos respondentes seja composta por organizações do campo empresarial, as últimas edições do Censo têm apresentado uma tendência de aumento dos institutos e fundações familiares. Ao mesmo tempo, as organizações estão concentradas em sua maioria no estado de São Paulo, na região sudeste, e há, historicamente, maior presença de investidores sociais executores de seus próprios projetos do que financiadores de terceiros, porém o Censo GIFE 2018 mostrou um aumento do perfil mais financiador em comparação com 2016.

Tipos de investidores sociais
Representatividade
65
DOS RESPONDENTES SÃO INSTITUTOS/ FUNDAÇÕES EMPRESARIAIS E EMPRESAS, representando, ASSIM, MAIS DA METADE DAS ORGANIZAÇÕES RESPONDENTES DO CENSO GIFE 2018
Organizações por tipo de investidor (2018)
133
Organizações Responderam Ao censo Gife
Institutos/ Fundações Familiares Institutos/ Fundações Independentes Empresas Institutos/ Fundações empresarias
Institutos/ Fundações Familiares cresceram de 8% para 22% entre 2008 e 2018
Empresas tiveram queda de 11 pontos percentuais entre 2008 e 2018
Institutos/ Fundações independentes mantêm-se estáveis, variando 1 ponto percentual entre 2008 e 2018
Localização das organizações e de seus projetos/ programas
Organizações por região de atuação dos projetos/ programas (2018)
Atuação
Localização
Há tendência à diversificação das regiões de atuação, ainda que haja maior concentração nas regiões Sudeste e Nordeste e menor na região Norte
26%
Região Norte
35 organizações
1%
Região Norte
1 organização
46%
Região Nordeste
61 organizações
5%
Região Nordeste
6 organizações
35%
Região Centro-Oeste
46 organizações
5%
Região Centro-Oeste
6 organizações
71%
Região Sudeste
94 organizações
86%
Região Sudeste
114 organizações
35%
Região Sul
47 organizações
5%
Região Sul
6 organizações
Nota: Os valores correspondem ao percentual de organizações que indicaram atuar nessas regiões em algum dos 932 projetos indicados pelos 133 respondentes no Censo GIFE 2018.
Aumentou o número de organizações localizadas nas regiões Centro-Oeste e Nordeste entre 2016 e 2018
Caiu 3 pontos percentuais a porcentagem de organizações localizadas em São Paulo entre 2016 e 2018
74% na cidade de são paulo
PARCELA SIGNIFICATIVA DAS ORGANIZAÇÕES TEM SEDE NA REGIÃO SUDESTE, A MAIORIA NO ESTADO DE SÃO PAULO
86% das 133 organizações estão localizadas na região sudeste, sendo São Paulo a cidade sede de 74% delas. O número é menor do que em 2016, quando 89% dos respondentes do Censo se localizavam na região sudeste.
Volume de investimento
R$ 3,25 bilhões
R$ 25.400.734,93
Média
?
É o volume de investimentos dividido pelo número de organizações que responderam sobre seu investimento no Censo GIFE 2018.
R$ 6.706.517,00
Mediana
?
É o valor central da lista, ordenada do menor para o maior, de volume de investimento dos respondentes do Censo GIFE 2018
O investimento social se consolidou na última década, sustentando um volume total médio de R$ 3,3 bilhões neste período, mesmo que sofrendo impactos da conjuntura desfavorável – considerando a crise financeira internacional e um cenário interno político e econômico instável no Brasil nos últimos anos. Veja no CENSO
Evolução do volume de investimento total (2008-2018)
Nota: para empresas, a pergunta se refere ao orçamento da área que coordena o investimento social da organização.
Organizações por faixa de volume de investimento (2018)
Escolha o tipo de
Investidor:
Total
Empresas
Inst./ Fund.
empresarial
Inst./ Fund.
familiar
Inst./ Fund.
independente
Maior parte das organizações investe até R$ 6 milhões. Há organizações grandes e pequenas em todos os tipos de investidores sociais.
25.400.734,93
Total
25.400.734,93
Média
6.706.517,00
Mediana
35 organizações 26% Mais de R$ 6 milhões a R$ 20 milhões 20 organizações 15% Mais de R$ 20 milhões a R$ 50 milhões 11% Mais de R$ 50 milhões 14 organizações 4% Não informou 5 organizações 59 organizações 44% Até R$ 6 milhões
6 organizações 35% Mais de R$ 6 milhões a R$ 20 milhões 2 organizações 12% Mais de R$ 20 milhões a R$ 50 milhões 2 organizações 12% Mais de R$ 50 milhões 2 organizações 12% Não informou 5 organizações 29% Até R$ 6 milhões
Nota: para empresas, a pergunta se refere ao orçamento da área que coordena o investimento social da organização.
15 organizações 22% Mais de R$ 6 milhões a R$ 20 milhões 10 organizações 14% Mais de R$ 20 milhões a R$ 50 milhões 8 organizações 12% Mais de R$ 50 milhões 1 organização 1% Não informou 35 organizações 51% Até R$ 6 milhões
8 organizações 28% Mais de R$ 6 milhões a R$ 20 milhões 4 organizações 14% Mais de R$ 20 milhões a R$ 50 milhões 2 organizações 7% Mais de R$ 50 milhões 1 organização 3% Não informou 14 organizações 48% Até R$ 6 milhões
6 organizações 33% Mais de R$ 6 milhões a R$ 20 milhões 4 organizações 22% Mais de R$ 20 milhões a R$ 50 milhões 2 organizações 11% Mais de R$ 50 milhões 1 organização 6% Não informou 5 organizações 28% Até R$ 6 milhões
Forma de atuação e repasse para terceiros
Volume de investimento total por tipo de
despesa orçamentária (2011, 2014, 2016 e 2018)
10% R$3,2 bilhões
APOIANDO TERCEIROS
O apoio a terceiros, que apresentou crescimento entre 2016 e 2018, refere-se ao repasse de recursos para OSC, mas também para universidades e instituições acadêmicas, órgãos da administração pública de todas as esferas, além de negócios de impacto, entre outros atores. É possível que uma mesma organização repasse recursos a terceiros e execute projetos próprios. Isso acontece em maior ou menor proporção entre vários dos respondentes do Censo GIFE.
O valor repassado a terceiros em 2018 foi de R$ 1,14 bilhões, um aumento de 100% em relação a 2016, quando o valor total foi de R$ 573 milhões (valor atualizado pelo IPCA). Os investimentos em projetos de terceiros cresceram de 21% do volume de investimento total, em 2016, para 35% em 2018, proporção mais alta da série histórica.
Veja no CENSO
A 2018
Essencialmente
financiador
Atuação majoritariamente voltada ao apoio a terceiros (mais de 90% dos recursos de projetos, excluindo custos administrativos, para financiar projetos de terceiros).
Essencialmente
EXECUTOR
Atuação majoritariamente voltada à execução de projetos próprios (mais de 90% dos recursos de projetos, excluindo custos administrativos, para projetos próprios).
Híbrido
Atuação voltada tanto à execução direta de projetos como ao apoio/ doação a outras organizações.
Organizações por forma de atuação (2011, 2014, 2016, 2018)
52% 45% 41% 32% 37% 43% 40% 38% 23% 15% 18% 16% 2011 2014 2016 2018 executor Essencialmente Híbrido financiador Essencialmente
Aumentou
a proporção de organizações que repassam recursos a terceiros
2018 2018 16% 23%
A tendência histórica mostra uma diminuição na proporção de investidores sociais híbridos , ou seja, que financiam terceiros, mas também executam projetos próprios. Investidores com perfil executor ainda são maioria, mas a proporção de organizações que repassam recursos a terceiros aumentou de 16%, em 2016, para 23% em 2018. Veja no CENSO
CENSO
2016
Entre
CENSO
2018
Institutos e fundações familiares se tornaram menos financiadores e mais executores
Institutos e fundações independentes se tornaram menos híbridos e mais financiadores
Empresa, Institutos e fundações empresariais se tornaram menos executores e mais financiadores
Organizações por forma de atuação (2018)
  • Essencialmente financiador
    ?
    Atuação majoritariamente voltada ao apoio a terceiros (mais de 90% dos recursos de projetos, excluindo custos administrativos, para financiar projetos de terceiros).
  • Híbrido mais financiador
    ?
    Repassa de 70% a 90% de seus recursos, excluindo custos administrativos, para terceiros
  • Híbrido
    ?
    Repassa de 50% a 70% de seus recursos, excluindo custos administrativos, para terceiros
  • Híbrido mais executor
    ?
    Tem de 70% a 90% de seus recursos, excluindo custos administrativos, para a execução de projetos próprios
  • Essencialmente executor
    ?
    Atuação majoritariamente voltada à execução de projetos próprios (mais de 90% dos recursos de projetos, excluindo custos administrativos, para projetos próprios).
53 organizações 30 organizações 13 organizações 24 organizações 13 organizações
Caráter de maior dedicação à execução de projetos próprios prevalece em todos os perfis de investidores sociais, exceto empresas
Estratégias de atuação
Organizações por tipos de estratégias adotadas (2018)
Fortalecimento institucional
Educação/ Formação
Setor Público
Os investidores sociais têm estratégias de atuação voltadas principalmente ao fortalecimento institucional, a ações de educação/ formação e ao apoio ao setor público
Veja no CENSO
74%
Ações de mobilização/ conscientização/ articulação
70%
Articulação e fortalecimento de redes
70%
Fortalecimento de organizações/ grupos/ comunidades
59%
Promoção de eventos, palestras, seminários
54%
Ensino e capacitação de crianças, jovens, membros da comunidade
50%
Apoio ao desenvolvimento de políticas públicas
47%
Elaboração de publicações e/ou materiais com foco na temática do projeto/ programa
45%
Desenvolvimento e transferência de tecnologia/ metodologia/ inovação
45%
Atendimento direto ao público alvo do projeto/programa
44%
Comunicação a serviço de causas ou grupos populacionais específicos
41%
Formação de lideranças
40%
Formação de profissionais do serviço público
39%
Promoção e fortalecimento do empreendedorismo
36%
Apoio/financiamento para organizações ou indivíduos
34%
Apoio a pesquisas ou produção de conhecimento científico e sua divulgação
34%
Formação de profissionais de OSC
29%
Apoio à produção intelectual e cultural
28%
Voluntariado
24%
Advocacy
24%
Assessoria técnica ou de gestão para OSC
23%
Patrocínio/ apoio a ações culturais ou esportivas
22%
Assessoria técnica ou de gestão para administração pública
18%
Construção de espaços, realização de obras/reformas
17%
Doação de alimentos/ materiais/ equipamentos
15%
Obtenção de certificação
15%
Prêmios
14%
Controle social/ monitoramento do poder público
14%
Desenvolvimento e apoio a negócios de impacto
13%
Estudo e mitigação de impactos
13%
Bolsas de estudo
12%
Conservação de espaços e patrimônio público, histórico, cultural e biológico
11%
Outros
8%
Assistência social/ jurídica
3%
Gestão direta de equipamentos públicos ou unidades de conservação