Descrição do projeto

A Aceleradora de Mulheres Empreendedoras de Impacto (A.M.E.I) é um programa focado em mulheres empreendedoras de regiões periféricas de São Paulo. A iniciativa é desenvolvida em conjunto pela Yunus Negócios Sociais, aceleradora e investidora, e pela Escola de Negócios: Empreende Aí, negócio de impacto social que forma e capacita novos empreendedores e empreendedoras de territórios populares, comunidades e favelas. O objetivo da A.M.E.I é colocar a periferia como protagonista do desenvolvimento econômico e social local e potencializar os talentos das suas comunidades. Para isso, oferece uma formação empreendedora para mulheres que possuem negócios de impacto social em seus territórios para que elas consigam impulsioná-los. A Fundação Casas Bahia apoia a A.M.E.I desde a sua criação, pois acreditamos na importância de valorizar o empreendedorismo feminino, em especial nas periferias, impactando a vida de muitas mulheres pelo Brasil. Em 2020, foi realizada a segunda edição do programa que selecionou 58 empreendedoras e donas de negócios de São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro. Essas mulheres participaram de atividades de formação em empreendedorismo e temas relacionados à gestão dos negócios, além de receber informações sobre como sobreviver na crise sendo uma empreendedora – assunto relevante diante do contexto de pandemia. Esse contexto também exigiu mudanças no formato: a capacitação ocorreu inteiramente a distância, com material de apoio digital e adaptado para acompanhamento via celular ou notebook. Com isso, foi possível expandir o programa, antes concentrado em São Paulo, para a Bahia e o Rio de Janeiro. A jornada aconteceu de setembro a dezembro de 2020, com encontros semanais e conteúdos complementares com videoaulas e kit de ferramentas. As empreendedoras foram divididas em 2 turmas, que receberam mentoria e feedbacks individualizados para elaborar o pitch – a apresentação do seu projeto. Cada turma foi acompanhada do início ao fim por uma dupla de facilitadores, pessoas do meio empreendedor que também vieram da periferia. Ao final da formação, as empreendedoras gravaram seus pitchs, que foram avaliados pelos facilitadores e receberam um feedback individualizado. O programa teve duração de 3 meses, com 7 módulos de conteúdos disponibilizados em uma plataforma digital e 11 aulas on-line ao vivo. Além disso, as participantes podiam tirar dúvidas com os facilitadores por meio de uma ferramenta de chat. Também foram realizadas lives abertas com convidadas especialistas, que interagiram com as participantes, e construída uma rede de apoio reunindo empreendedoras das duas turmas. Módulos de conteúdo • Active Citizens • Ecossistema de impacto e ideação de negócios • Público e Nicho de Mercado • Pensamento enxuto, Modelo de Negócio e MVP • Gestão de Negócios • Orientações Jurídicas • Storytelling e Pitch Temas das lives • Adaptações para momentos de crise • Comercialização por Meios Digitais • Acordos e contratos simples • Gestão de equipes 7 módulos de conteúdo 11 aulas ao vivo 37 horas de jornada empreendedora 5 facilitadores 4 lives com especialistas, total de 6 horas de conteúdo aberto ao público com 5 convidadas 58 mulheres empreendedoras divididas em 2 turmas 32 pitchs recebidos, analisados e retornados com avaliações individualizadas

Área temática

Saiba mais

Área restrita para associados GIFE

Adicione ou ajuste seus projetos

Acessar Vincule-se a esse projeto